Mostra Gaúcha de Curtas começou a ser exibida no sábado, 19

Direto do Festival de Cinema de Gramado

Na tarde de sábado, dia 19 de agosto, foi dado o início à Mostra Gaúcha de Curtas – Prêmio Assembleia Legislativa de 2017, em comemoração as 45 anos do Festival de Cinema de Gramado. Dos 68 filmes habilitados, 18 foram selecionados para serem exibidos no Festival.

No primeiro dia, assistimos dez títulos. Entre os títulos exibidos, pudemos ver ficção, documentários e híbridos, com histórias que mexeram com as emoções dos espectadores. Para iniciar a tarde, cada um dos curtas que seriam exibidos naquele dia foram apresentados e os diretores, produtores e equipe subiram ao palco. Quase todas as equipes falaram sobre a falta de incentivo que vem enfrentando, com a retirada de apoio cultural pelos governos, tanto estadual quanto nacional.

Não foram só as falas que trouxeram discussões sobre a atual situação do país. Abrindo a Mostra, assistimos o curta Telentrega, dirigido e roteirizado por Roberto Burd. A película de cerca de dez minutos foi protagonizada por Nando Cunha, que deu vida à Elias, um pai que espera um transplante cardíaco para o filho. Vemos o dilema dos médicos e a fragilidade da família na espera por um órgão para ser transplantado. O curta é bem produzido e choca, nos fazendo refletir sobre até onde um pai pode ir por um filho.

Contudo, o filme que mais chocou e arrancou aplausos da plateia foi o independente Secundas, dirigido por Cacá Nazario e roteirizado por Cacá Nazario, Matheus Piccoli e Iuri Minfroy. A sinopse de Secundas é simples: “Uma fagulha pode incendiar uma pradaria”. A frase, um tanto quanto enigmática, simplifica a principal temática desse curta: as ocupações nas escolas de ensino médio, que ocorreram em 2016. Vemos, nas telas, a partir de câmeras do jornalista Matheus Piccoli e do estudante Iuri Minfroy, os horrores que os adolescentes passaram na luta travada contra o Governo do Estado do Rio Grande do Sul e a favor da educação pública de qualidade. As imagens, como sabemos que são reais, chocam. Um sensação de incômodo, até mesmo de importância, surge. São 16 minutos pesados, reais, que falam muito sobre a situação da educação, neste caso específico, gaúcha.

Foram exibidos também os curtas  “Sena, Os Fios em Prosa”, “Cá com os meus botões”, “Temporal”, “Sob Águas Claras e inocentes”, “Luna 13”, “10 segundos”, “1947” e “Yomared”.

A Mostra Gaúcha de Curtas é dividida em dois dias e a segunda parte será exibida no domingo, dia 20, no Palácio dos Festivais, às 13h. A premiação ocorre no mesmo dia, a partir das 19h.  A comissão julgadora é formada pelos cineastas Denise Marchi, Thiago Köche e Pam Sartori Hauber, pelo crítico de cinema Conrado Heoli e pelo escritor Tailor Diniz.

Foto: Cleiton Thielle/ Pressphoto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *