Recomeço, série Netflix com Zoe Saldña

Recomeço: a vida como ela é

Chegou à Netflix “Recomeço” (From Scratch, no nome original em inglês, algo como “Do princípio”, em tradução livre), uma minissérie de romance estrelada por Zoe Saldaña (O Projeto Adam) e por Eugenio Mastrandrea.

A trama conta a história, ao longo de quase uma década e meia, de um casal: a norte-americana Amy (Zoe) e o italiano Lino (Mastrandrea), que se conhecem em Florença durante uma viagem de estudos para um curso de artes de Amy. Acompanhamos o flerte, o início de um relacionamento, o casamento (não chega a ser um spoiler) e os caminhos pelos quais a vida os levou.

Dei play na série sem saber muito a respeito, só li a sinopse genérica da Netflix e imaginei ser mais um romance (também genérico), ao qual, possivelmente, eu pararia de assistir no meio. Se não fosse Zoe, acho que não teria clicado na obra. Mas, com certeza, valeu a pena. Principalmente quando descobri mais sobre a história, sobre as produtoras e sobre a relação da série com a realidade.

“Recomeço” foi criada pelas irmãs Tembi e Attica Locke. Tembi é atriz, participou de séries como NCIS e foi a mãe de Fabiola, Eloise, em “Eu Nunca”, outro sucesso da Netflix. Já Attica é uma escritora renomada de ficção, foi produtora de “Empire” e “Little Fires Everywhere”, protagonizada por Reese Witherspoon e Kerry Washington. Inclusive, Reese foi uma das responsáveis por fazer esse projeto acontecer.

A história da série é baseada nas vivências reais de Tembi, que assim como a personagem Amy, conheceu em Florença um grande amor, que transformou a sua vida. Mas claro, antes de se tornar uma série, foi um livro, “From Scratch: a memoir of love, sicily, and finding home” (em tradução livre: “Do princípio: uma memória de amor, Sicília e sobre encontrar o seu lar”). O livro acabou sendo indicado no “Reese’s Book Club”, clube de leitura de Reese Witherspoon, que busca trazer histórias escritas e protagonizadas por mulheres. A parceria evoluiu para a criação da adaptação audiovisual, que é uma produção associada à “Hello Sunshine”, produtora de Reese, também empenhada em trazer narrativas femininas.

Zoe Saldaña, protagonista de "Recomeço", ao lado de Tembi Locke, uma das criadoras da série, cuja história de vida inspirou a produção
Zoe Saldaña, protagonista de “Recomeço”, ao lado de Tembi Locke, uma das criadoras da série, cuja história de vida inspirou a produção

Tudo isso agrega ainda mais valor à produção, pois à medida que os episódios passam, a trama se torna mais e mais emocionante. É uma história sobre a vida real e tudo que ela pode ser: linda, apaixonante, dura, difícil. Passados o primeiro episódio, principalmente, tudo isso fica bem claro, conforme vamos conhecendo mais sobre os personagens e seu relacionamento.

“Recomeço” é sobre a coragem de ir atrás dos seus sonhos; é sobre casamento, com suas boas fases e com seus momentos ruins; é sobre família, a que nascemos e a que escolhemos. É sobre a vida.

Não preciso dizer que a caixa de lenços é indispensável para quem vai conferir a obra. O choro vai correr livre, ainda mais por que possibilita que diferentes pessoas se identifiquem com as tantas questões da vida que vão surgindo nos oito episódios (com aproximadamente 50 minutos cada) dessa minissérie.

Zoe Saldaña e Eugenio Mastrandrea são Amy e Lino, um casal apaixonado que passa por muitas situações em sua jornada
Zoe Saldaña e Eugenio Mastrandrea são Amy e Lino, um casal apaixonado que passa por muitas situações em sua jornada

Os cenários também são de tirar o fôlego. Califórnia, Florença e Sicília são os principais espaços em que a série se passa, nos levando para uma viagem inesquecível.

E, claro, Zoe brilha com mais uma excelente atuação e com a sua aparente fórmula da juventude, já que a atriz de 44 anos se passa facilmente por uma garota de vinte e tantos em busca de seus sonhos e de novos rumos para a sua vida. Ela entrega amor, carinho, sofrimento e resiliência. Zoe e Eugenio conseguiram muito bem transmitir a energia de um casal apaixonado. O intérprete de Lino, inclusive, trouxe também uma ótima atuação, em seu primeiro grande papel.

Recomeço é uma ótima escolha para o seu play na Netflix, uma série que vai te dar vontade de sair por aí simplesmente vivendo e vendo o que há de melhor.

Veredito da Vigilia

LEIA TAMBÉM

Super Quem? Heróis por Acaso: uma paródia pra quem é ‘fã e quer service’

“Argentina, 1985” é imperdível

Adão Negro segue a fórmula … e nem chega a ofender

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *