O que podemos aprender com Ted Lasso

Lançado em 2020, não é segredo que Ted Lasso, protagonizada por Jason Sudeikis, é uma sitcom deliciosa de assistir. Mas o que podemos aprender ao longo dos episódios e levar para nossas vidas? Na série, temos lições de amor, amizade, companheirismo e relações humanas. Pensando nisso, tirei alguns ensinamentos e compartilho abaixo!

Acredite

Essa é a maior mensagem da série e está estampada em todos os lugares. Acredite. Acredite em você, acredite no seu potencial. Acredite que as coisas vão dar certo. Se o elenco do Richmond não acreditasse que poderia vencer, provavelmente, nem entraria em campo. Em muitos momentos da nossa vida, tudo que nos resta é acreditar, isso que vai nos motivar a ir mais longe.

Nem oceanos de distância podem consertar algumas coisas

Tudo começa quando Ted decide aceitar a proposta de emprego e sai dos Estados Unidos para recomeçar a vida no Reino Unido. Claramente, seu objetivo é conseguir consertar o casamento. Sua esposa pediu espaço e para Ted, não ficou claro que esse espaço não era físico apenas. Ele achou que indo para longe todos os problemas acabariam. Mas o que acabou mesmo foi seu casamento.

Se uma pessoa apenas quer lutar, a relação não vai dar certo

Aproveitando o tópico anterior e falando do casamento de Ted, é claro que ele gostaria muito que a união continuasse. Mas sua esposa não estava com a mesma vontade. E o que aconteceu? Ted entrou numa batalha sozinho por um casamento que não existia mais. Por uma relação que estava ainda mais falida e que só o machucava. Ele tentou terapia de casal, distância física e se negava a ver o que realmente estava acontecendo.

Lide com o luto e com o sentimento de fracasso

Muitas coisas que planejamos em nossas vidas não dão certo e isso é um fato. Uma vaga no emprego dos sonhos que não conseguimos, uma relação que achávamos que seria para sempre pode acabar. E, nesses momentos, precisamos viver o luto da relação. Aceitar o sentimento que fracassamos e que precisamos recomeçar. Não é um detetive na porta de ninguém que vai nos fazer reconquistar aquela pessoa. Existem pessoas, inclusive, que jamais podemos ter de volta em nossas vidas e precisamos deixá-las ir.

Sempre existe uma forma de ser uma pessoa melhor

Essa é a maior lição que aprendemos com Jamie Tartt (Phill Dunster). O jogador marrento da primeira temporada se transformou em uma pessoa totalmente diferente. Sua casca de arrogância por conta da insegurança foi quebrada e ele foi se tornando, pouco a pouco, uma pessoa muito melhor, para ele mesmo e para quem o cerca. Avalie seus comportamentos e veja como eles podem ser tóxicos inclusive para você.

Não aceite uma relação morna

“Você merece alguém que a faça sentir como se tivesse sido atingida por um raio” diz Roy Kent (Brett Goldstein) após Rebecca (Hannah Waddingham) contar de um romance meio morno que estava prestes a começar. Existem pessoas legais no mundo, mas será que vale a pena nos relacionarmos com quem é “só” legal? Alguém que não faz a gente se sentir em um grande turbilhão de emoções, que coloca borboletas no nosso estômago e nos desafia a querer sempre mais? É isso Roy nos ensina. Não aceite o amor morno. Queira o amor que faça você querer viver.

Acredite! É isso que mais aprendemos em Ted Lasso
Acredite! É isso que mais aprendemos em Ted Lasso

Seja grato ou você terminará sozinho

Uma das histórias que mais incomodam em Ted Lasso é a ingratidão de Nathan (Nick Mohammed) que, ao invés de conversar, valorizar, ser grato e entender o espaço que tinha, resolveu virar as costas para o time e, principalmente, para os amigos que o consideravam tanto. Se tornou alguém sozinho no mundo, diferente de toda a equipe que ele deixou para trás.

Faça terapia

Funcionou no Richmond, funcionou com Ted e vai funcionar com você. A doutora Sharon Fieldstone (Sarah Niles) entrou no elenco e mostrou para todos que a melhor forma de resolvermos os nossos problemas é conversando sobre eles com quem é capacitado a nos escutar. Muitas vezes, nuvens que passam nas nossas cabeças podem simplesmente ir embora após uma sessão de terapia.

Mas, para finalizar o texto, é importante entender a maior lição que podemos aprender com essa série: seja a sua melhor versão e se permita ser feliz. Nem tudo vai sair como planejado, nem sempre dá para ganhar todas as partidas (e perder em sequência é até mais comum). Mas não desanime. O mundo é muito melhor quando olhamos para ele com otimismo.

Texto originalmente publicado na Revista Almanaque 21 de maio de 2023.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *