Lançamento do 51º Festival de Cinema de Gramado

Festival de Gramado: conheça os filmes selecionados

Em coletiva realizada no Palácio dos Festivais, a organização do Festival de Cinema de Gramado divulgou a lista dos filmes selecionados para a edição de 2023

De Gramado

A 51ª edição do Festival de Cinema de Gramado deu um passo importante na manhã de terça-feira, dia 4 de julho. Em uma cerimônia realizada no palco do Palácio dos Festivais, a organização divulgou os filmes que estarão nas mostras competitivas deste ano. Foram mais de mil inscrições recebidas para disputar os espaços de 6 Longas-Metragens Brasileiros, 5 Documentais, 5 Longas Gaúchos e 23 curtas-metragens gaúchos.

Como ressaltou Marcos Santuário, um dos curadores do evento, ao lado dos atores Caio Blat e Soledad Villamil, a ideia é sempre tentar captar neste grande âmbito de inscrições, filmes que mostrem a diversidade do nosso País, além é claro, do ineditismo e temas marcantes. “Trocamos muitas ideias e tivemos muitos encontros. Foi um processo bem difícil. Saímos de 300 (na mostra principal) para selecionarmos 6 filmes de ficção e 5 documentários. Muita gente ficou de fora, mas com certeza, se fizéssemos um evento com todos os outros que ficaram de fora, teríamos também um grande festival”, citou.

A lista conta com representantes de diversas regiões do País, e conta com diretores consagrados e nomes que estão surgindo no cenário do audiovisual brasileiro. A mostra nacional terá visões do Sul, do Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste, com uma pluralidade também de gêneros, mesclando dramas, thriller, ficção, biografias e documentários.

Evento começa dia 11 de agosto

O 51º Festival de Cinema de Gramado inicia no dia 11 e vai até dia 18 de agosto. Os filmes serão exibidos presencialmente no Palácio dos Festivais a partir do dia 12. O filme de abertura será o documentário Retratos Fantasmas, de Kleber Mendonça Filho, fora dos concursos. O longa teve sua estreia mundial no último Festival de Cannes e essa será sua premiere no Brasil antes de ganhar o circuito comercial. Kleber Mendonça Filho já abriu o Festival de Gramado em 2019, com seu longa Bacurau, ao lado do também diretor Juliano Dorneles.

Entrega dos Kikitos

A tradicional entrega dos Kikitos será na noite de 19 de agosto. Serão entregues 38 kikitos, além das tradicionais homenagens com os Troféus Oscarito, Eduardo Abelin, Kikito de Cristal e Cidade de Gramado. Em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), por meio do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), o Festival de Gramado entregará, ainda, três Prêmios Novas Façanhas e o Troféu Leonardo Machado. Outra novidade é o Troféu Sirmar Antunes, em parceria com a Assembleia Legislativa. 

Durante o encontro com os jornalistas, a presidente da Gramadotur, Rosa Helena Volk, enfatizou que o mais importante desta edição é começar a construção de uma nova década. “Esse será mais um ano para apresentar novidades e continuar evoluindo, sempre vencendo desafios. A nossa equipe está trabalhando intensamente para trazer o melhor do audiovisual a Gramado. Vocês podem observar pela qualidade dos filmes anunciados”, afirmou.

Troféu Oscarito vai para Laura Cardoso e Léa Garcia

Este ano, pela primeira vez em sua história, o Festival vai agraciar duas pessoas na mesma edição com o Em sua 51ª edição, Gramado opta pelo ineditismo ao entregar o Troféu Oscarito. E ele vai para as mãos de duas mulheres de expressiva importância na história do audiovisual: as atrizes Laura Cardoso e Léa Garcia

Laura Cardoso é uma das atrizes mais premiadas do país e a que mais estrelou telenovelas, com mais de oitenta trabalhos. Já recebeu diversos prêmios, incluindo três Grande Otelo, quatro Prêmios APCA, dois Troféus Imprensa e dois Prêmios Shell. Em 2002, foi laureada com o Troféu Mário Lago pelo conjunto da obra e, em 2006, foi condecorada com a Ordem do Mérito Cultural. Com 95 anos de idade e mais de sete décadas dedicadas ao ofício, Cardoso foi uma pioneira na televisão brasileira, estreando em 1952 na extinta TV Tupi. 

Léa Garcia possui uma história antiga com Gramado, conquistando quatro Kikitos com Filhas do Vento, Hoje tem Ragu e Acalanto. Com 90 anos, a veterana possui no currículo mais de 100 produções, incluindo cinema, teatro e televisão. Com uma célebre trajetória nas artes, foi indicada ao prêmio de melhor interpretação feminina no Festival de Cannes em 1957 por sua atuação no filme Orfeu Negro que, em 1960, ganharia o Oscar de melhor filme estrangeiro, representando a França. 

O Kikito de Cristal, conforme já anunciado, será entregue para Alice Braga. Os curtas-metragens brasileiros e demais homenagens serão divulgadas dia 11 de julho, em um evento no Rio de Janeiro.

Conheça os filmes selecionados para o 51º Festival de Cinema de Gramado:

Longas-Metragens Brasileiros

ANGELA (São Paulo, 110 minutos)

Direção: Hugo Prata

Sinopse: 

Angela conhece Raul e acredita ter encontrado alguém que ama seu espírito livre tanto quanto ela. A atração avassaladora fez o casal largar tudo e viver o sonho de reconstruir suas vidas na praia. A relação declina para o abuso e violência, dando origem a um dos assassinatos mais famosos do Brasil.

Elenco: 

Isis Valverde, Gabriel Braga Nunes, Alice Carvalho, Emilio Orciollo Netto, Bianca Bin, Carolina Manica, Gustavo Machado e Chris Couto.

MAIS PESADO É O CÉU (Ceará, 98 minutos)

Direção: Petrus Cariry

Sinopse: 

Após acolher uma criança abandonada, Teresa conhece Antônio e os dois iniciam uma jornada pelas estradas. O passado em comum, para eles, são as memórias de uma cidade submersa no fundo de uma represa. A vida é sonho, mas o futuro é a incerteza. 

Elenco: 

Matheus Nachtergaele, Ana Luiza Rios, Sílvia Buarque, Danny Barbosa, Marcos Duarte e Buda Lira.

MUSSUM, O FILMIS (Rio de Janeiro, 116 minutos)

Direção: Silvio Guindane

Sinopse: 

Mussum, o Filmis narra a trajetória de vida de Antônio Carlos Bernardes Gomes muito além do Mussum que o grande público conhece:a infância pobre, a carreira militar, a relação com a Mangueira, o sucesso com os Originais do Samba, além de bastidores d’Os Trapalhões.

Elenco: 

Ailton Graça, Thawan Lucas Bandeira, Yuri Marçal, Cacau Protásio, Neusa Borges, Jennifer Dias, Késia e Cinnara Leal.

O BARULHO DA NOITE (Tocantins, 97 minutos)

Direção: Eva Pereira

Sinopse: 

Maria Luíza (7), terá a infância roubada ao descobrir o segredo que pode acabar com a sua família. A leveza e alegria da criança cederão espaço ao olhar triste e atento pelo qual acompanharemos tudo se desfazer pelo desencontro de sonhos do casal e a chegada anunciada de um intruso.

Elenco:

Marcos Palmeira, Emanuelle Araújo, Tonico Pereira, Patrick Sampaio, Alícia Santana, Ana Alice Dias, Wertemberg Nunes e Mercês Campelo.

TIA VIRGÍNIA (Rio de Janeiro, 97 minutos)

Direção: Fabio Meira

Sinopse:

Virgínia nunca se casou e nem teve filhos, foi convencida pelas irmãs a deixar a vida que tinha para cuidar dos pais. O filme se passa em um único dia: o dia em que Virgínia se prepara para receber as irmãs Vanda e Valquíria , que viajam para celebrar o Natal.

Elenco: Vera Holtz, Arlete Salles, Louise Cardoso, Antonio Pitanga, Vera Valdez, Daniela Fontan, Amanda Lyra e Iuri Saraiva.

UMA FAMÍLIA FELIZ (Paraná, 115 minutos)

Direção: José Eduardo Belmonte

Sinopse:

Em uma família feliz perfeitamente protegida em um condomínio fechado, uma mãe é duramente acusada de machucar as filhas gêmeas e o bebê recém-nascido. No entanto, a verdade por trás dos muros altos pode revelar uma crueldade inesperada.

Elenco: Grazi Massafera, Reynaldo Gianecchini, Luiza Antunes e Juliana Bim.

Longas-Metragens Documentais do 51º Festival de Gramado

ANHANGABAÚ (São Paulo, 75 minutos)

Direção: Lufe Bollini

Sinopse: Anhangabaú é um documentário sobre as construções simbólicas de uma cidade em disputa. O filme conecta os conflitos pelo território da comunidade indígena Guarani Mbya com a resistência da maior ocupação artística da América Latina e do grupo Teatro Oficina, na cidade de São Paulo.

Elenco:

Valter Machado, Ara Mirim, Karai Djekupe, Zé Celso Martinez Corrêa, Persie Oliveira e Veronica Valentino.

DA PORTA PRA FORA (Brasília – 74 minutos)

Direção: Thiago Foresti

Sinopse: 

Durante a maior pandemia dos últimos tempos, a sociedade aguarda confinada o desenrolar dos eventos sem saber quanto tudo voltará ao normal. Do lado de fora, o aplicativo não para de apitar e três entregadores de apps arriscam suas vidas.

Elenco:

Alessandro da Conceição, Keliane Alves e Marcos Nunes.

LUIS FERNANDO VERISSIMO – O FILME (Rio Grande do Sul, 119 minutos)

Direção: Luzimar Stricher

Sinopse: Nosso cronista maior, econômico em palavras e gestos, de fala e escrita. Não gosta de jogar conversa fora, seu feitio é ficar vendo, ouvindo, prestando atenção para mais tarde devolver tudo em forma de crônicas antológicas. Um humorista que é ao mesmo tempo engraçado e sério, leve e profundo.

Elenco: 

Luis Fernando Verissimo, Jô Soares, Jorge Furtado, Paulo Caruso, Chico Caruso, Zuenir Ventura, Ziraldo, Santiago, Ruy Carlos Ostermann, Claudia Laitano, Edgar Vásques, Flávio Loureiro Chavez e Goida.

MEMÓRIAS DA CHUVA (Ceará , 76 minutos)

Direção: Wolney Oliveira

Sinopse:

A população de Jaguaribara , cidade do interior cearense, distante 162 km de Fortaleza , é obrigada a abandonar sua cidade para dar lugar a construção do Castanhão, açude que vai fornecer água para Fortaleza . A mudança trouxe mais perdas do que ganhos, da velha cidade só restou lembranças.

ROBERTO FARIAS – MEMORIAS DE UM CINEASTA (Rio de Janeiro, 78 minutos)

Direção: Marise Farias

Sinopse:

Marise Farias, filha do cineasta Roberto Farias, revela um retrato intimista da paixão do pai pelo cinema, desde sua infância até sua defesa política, econômica e cultural do cinema brasileiro. As memórias são contadas pelo próprio Roberto, e por amigos como Luís Carlos Barreto e Cacá Diegues.

Longas-Metragens Gaúchos do 51º Festival de Gramado

CÉU ABERTO (Dom Pedrito, 94 minutos)

Direção: Elisa Pessoa

Sinopse:

Através do registro do cotidiano de Andriele – uma adolescente criada na zona rural de Dom Pedrito, RS, filha de pequenos proprietários rurais – o filme acompanha e explora as mudanças da personagem, seus desejos e motivações dos 13 aos 17 anos.

Elenco: Andriele Rodrigues Soares, Sandra Mara Gularte Rodrigues e Alfeu Vargas Soares.

HAMLET (Porto Alegre, 87 minutos)

Direção: Zeca Brito

Sinopse: Em meio ao caos político no Brasil de 2016, os estudantes secundaristas se unem aos movimentos sociais, tomam as ruas em passeatas, protestos e reivindicações. Cobram o fim da desigualdade e denunciam manobras políticas. Diante de um iminente golpe de estado, o Jovem Hamlet tem de enfrentar seus maiores fantasmas, sua transformação em adulto e seu lugar na sociedade. Agir ou não agir? Enquanto as bombas explodem, o coração entra em chamas, o mundo exterior em ruínas e por dentro a construção da cidadania e a chegada da maturidade. Ser ou não ser?

Elenco: Fredericco Restori, Jean-Claude Bernardet, Marcelo Restor e Dilma Rousseff.

O ACIDENTE (Porto Alegre, 94 minutos)

Direção: Bruno Carboni

Sinopse:

A ciclista Joana sofre um estranho acidente, onde ela é carregada no capô do carro. Ela sai ilesa e decide esconder o ocorrido. Porém, um vídeo do acidente viraliza na internet e ela se vê obrigada a prestar queixas na polícia. Ela começa aos poucos a se envolver na vida da família que a atropelou.

Elenco:

Carol Martins, Carina Sehn, Luis Felipe Xavier, Gabriela Greco e Marcello Crawshaw.

SOBREVIVENTES DO PAMPA (Porto Alegre, 78 minutos)

Direção: Rogério Rodrigues

Sinopse: 

Quando um bioma apresenta mais da metade de sua área nativa devastada, as respostas para salvá-lo podem estar nas vozes, historicamente silenciadas, dos povos e comunidades remanescentes que habitam há séculos este território.

UM CERTO CINEMA GAÚCHO DE PORTO ALEGRE (Porto Alegre, 107 minutos)

Direção: Boca Migotto

Sinopse:

Este documentário aborda quarenta anos, e três gerações, de um certo cinema gaúcho. Portanto, é um filme sobre cinema. Mas não só. É também um filme sobre o Rio Grande do Sul e sua capital, Porto Alegre. Por isso, não deixa de ser, também, um filme sobre a América Latina e suas fronteiras.

Curtas-Metragens Gaúchos

AS ONDAS (Porto Alegre, 7 minutos)

Direção: Leandro Engelke e Richard Tavares

Sinopse:

“O mar da história é agitado. As ameaças e as guerras havemos de atravessá-las, rompê-las ao meio, cortando-as como uma quilha corta as ondas.” Esta sinopse é um trecho de um poema e As ondas é um filme sobre movimentos populares.

AURORA (Pelotas, 2’14”)

Direção: Bruna Ueno

Sinopse:

Aurora é um curta-metragem de animação desenhado inteiramente com grafite e giz pastel. Com uma patinação artística ao som de uma música dramática de piano, o filme envolve e estimula os sentimentos do espectador, oferecendo uma experiência sensorial única.

CARCINIZAÇÃO (Pelotas, 10’11”)

Direção: Denis Souza

Sinopse:

Três amigos estão passando por mudanças em suas vidas, Liz quer mudar o estilo de música que toca, Mari quer trancar a faculdade e P1 quer virar um caranguejo.

CENTENÁRIO DA MINHA BISA (Alvorada, 8’24”)

Direção: Cristyelen Ambrozio

Sinopse:

A partir de fotografias e documentos de família, construo uma investigação poética sobre a minha bisavó Rita. Misturando realidade e ficção, crio uma máquina do tempo que me leve até ela, que apesar de já falecida, ainda existe na materialidade dos registros.

COLAPSO TERRA EM CHAMAS (Porto Alegre, 20’57”)

Direção: Lucas Tergolina e Matheus Melchionna

Sinopse:

Em um país governado por um líder autoritário, um comerciante ajuda a apagar as chamas antigovernamentais. No entanto, seu passado é descoberto e ele é levado em uma jornada na tentativa de salvar sua vida e sua família.

COMBUSTÃO ESPONTÂNEA (Pelotas, 17’57”)

Direção: João Werlang e Pedro Bournoukian

Sinopse:

Três histórias de pessoas presas às suas rotinas e que reprimem um profundo desejo de se libertarem dessas realidades, mesmo que de maneiras peculiares.

CONCHA DE ÁGUA DOCE (Porto Alegre, 11’43”)

Direção: Lau Azevedo e João Pires

Sinopse:

Após anos vivendo na capital, Ariel retorna à sua cidade natal no litoral com uma nova identidade de gênero, tendo que lidar com todos os sentimentos que ficaram internalizados durante essa ausência ao mesmo tempo em que reencontra sua irmã mais nova, Ana.

CONCORSO INTERNAZIONALE (Porto Alegre – 14’38”)

Direção: Bruno de Oliveira

Sinopse: Um cineasta apresenta seu novo filme em um renomado Festival de Cinema.

EU TIBANO (Santa Cruz do Sul, 18’34”)

Direção: Diego Tafarel e Zé Corrêa

Sinopse:

Somos, estamos e pertencemos. Tomando espaços urbanos e rompendo com o estabelecido.

FIAR O VENTO (Porto Alegre, 6’01”)

Direção: Mari Moraga

Sinopse:

Na beira da Lagoa dos Patos no interior do Rio Grande do Sul, Rosane mantém o ritual ancestral de trabalho artesanal com lã de ovelha.

FITOTERAPIA (Porto Alegre, 12’57”)

Direção: Eduardo Piotroski

Sinopse:

Um exemplar de bípede do reino animal não se sente muito bem consigo mesma. Suas colegas de apartamento do reino vegetal buscam entender o que está acontecendo.

FLORA (Porto Alegre – 16’03”)

Direção: Ana Moura

Sinopse:

Flora acorda após um estranho sonho e encontra um baú sobre sua mesa de cabeceira. Ao abri-lo ela encontra várias memórias de sua vida, em formato de fotos, bilhetes e uma fita compact cassete com gravações de áudios de família. Além de se reencontrar com suas lembranças, ela também recebe a visita.

GLÊNIO (Santa Maria, 10’16”)

Direção: Luiz Alberto Cassol

Sinopse:

Entrevistas remotas durante a pandemia com o pesquisador Glênio Nicola Póvoas. Nos diálogos sobre a sua trajetória ele revela a descoberta de um dos documentários mais antigos conservados do Brasil. Então acontece um encontro no local em que viu a clássica ficção Vento Norte. Mas, ele não para em su…

LIVRA-ME (Santa Cruz do Sul, 11’36”)

Direção: Felipe da Fonseca Peroni

Sinopse:

Um homem solitário esculpe a sua companheira para toda a eternidade, ignorando que tudo o que é criado pelo ser humano – incluindo sonhos, desejos e convicções – acaba ruindo.

MESSI (Encantado, 14’38”)

Direção: Henrique Lahude e Camila Acosta

Sinopse:

9 de dezembro de 2022, quartas de final da Copa do Mundo. Na cidade fronteiriça de El Soberbio, Edu está de férias e acompanha o jogo da Argentina com sua família.

MEU NOME É LECO (Porto Alegre, 12’40”)

Direção: Diana Mesquita e Marina Falkembach

Sinopse:

Leco Alves é um artista gaúcho que se descobriu na música aos 16 anos e seguiu carreira nos palcos de bares e teatros de Porto Alegre, até que decidiu se aventurar nos palcos do Rio de Janeiro.

NAU (Porto Alegre, 12’01”)

Direção: Renata de Lélis

Sinopse:

NAU conta a história de uma mulher que crê ser um ser aquático. Tudo começa quando ela se sente atraída por uma embarcação. Em seu caminho suas poucas relações são portais que a levam cada vez mais fundo nesse delírio, ou realidade, onde ela se transmuta em peixe.

O TEMPO (Porto Alegre, 13’41”)

Direção: Ellen Correa

Sinopse:

Rodrigo é um jovem negro que mora com a Mãe,Gisele em um bairro central de Porto Alegre . Em uma noite chuvosa em meio a uma crise de ansiedade, Rodrigo faz uma ação que muda todo contexto da relação mãe e filho.

OS FÉDERS VÃO DORMIR (Esteio, 2’32”)

Direção: Eder Ramos

Sinopse:

Um casal e sua rotina diária antes de dormir.

RASGÃO (Porto Alegre, 10’31”)

Direção: Victor Di Marco e Márcio Picoli

Sinopse:

Em 2022, P3RFEIT0 é enviado ao planeta terra em uma missão interestelar para entender o porquê de algumas pessoas estarem tentando fugir do planeta. Ao chegar no Brasil, ele entende os motivos.

RESTAURANTE (Taquari, 7’43”)

Direção: Leonardo da Rosa

Sinopse:

Uma moto todas as noites no restaurante.

SABÃO LÍQUIDO (Porto Alegre, 20’55”)

Direção:Fernanda Reis e Gabriel Faccini

Sinopse:

Um homem é transportado ilegalmente para o interior do Rio Grande do Sul para trabalhar na falsificação de sabão líquido. Depois de dias isolado no meio da mata, ele ressignifica sua solidão.

TREMENDO TROVÃO (Porto Alegre, 7’11”)

Direção: Rubens Fabricio Anzolin

Sinopse:

Toda vez que eu volto pra casa, lembro dessas fotos Every time I come home, I remember these pictures).

Confira outras matérias relacionadas ao Festival de Cinema de Gramado:

Festival de Gramado 2022 | Cobertura Completa

Festival de Gramado terá edição reformulada em 2023

Vencedor do Festival de Gramado chega aos cinemas em março

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *