Dira Paes, Antônio Pitanga, Otto Guerra e Soledad Villamil, conheça os homenageados do Festival de Cinema de Gramado

Na mesma cerimônia onde divulgou os filmes para a seleção oficial, a organização do Festival de Cinema de Gramado divulgou os principais homenageados. Chegando em sua 45ª edição, o Festival vai resgatar as carreiras dos atores Dira Paes, Antonio Pitanga e Soledad Villamil, além do cineasta gaúcho Otto Guerra.

Troféu Oscarito vai para Dira Paes. Crédito Nana Moraes

Troféu Oscarito

 

Com 33 anos de carreira e mais de 40 filmes no currículo, a Dira Paes receberá o troféu Oscarito, destinado a grandes atores da cinematografia brasileira. Em Gramado, Dira levou o Kikito em 2003, como melhor atriz coadjuvante, pelo longa “Noite de São João”, e em 2011, como melhor atriz, pelo curta “Ribeirinhos do Asfalto”. “Todo ator tem o maior orgulho de ganhar o Kikito. Nas duas vezes que ganhei, senti meu trabalho reconhecido pelo Brasil inteiro, porque esse é um prêmio que ecoa por todo país. Estar em Gramado é sempre uma emoção muito grande”, destaca.

 

Cineasta gaúcho Otto Guerra

Troféu Eduardo Abelin

Como forma de homenagear um de seus grandes incentivadores, o Festival também vai celebrar a carreira do cineasta gaúcho Otto Guerra com o troféu Eduardo Abelin. A distinção é entregue a diretores, cineastas e entidades do cinema nacional. Há mais de quatro décadas fazendo carreira no cinema de animação, Otto esteve pela primeira vez no Festival em 1984 com “O Natal do Burrinho”, que lhe rendeu o prêmio de melhor filme na Mostra Gaúcha de Curtas. Desde então, teve seus trabalhos premiados em outras seis edições do evento. “Esse tipo de legitimação, quando pessoas da área reconhecem o teu trabalho, dá um significado, um propósito”, conta.

A argentina Soledad Villamil

Kikito de Cristal

Voltado aos expoentes do cinema latino-americano, o troféu Kikito de Cristal será entregue à atriz argentina Soledad Villamil. Seu maior sucesso é de 2009, com o já clássico “O Segredo dos Seus Olhos”. O longa argentino ganhou o Oscar de filme estrangeiro. Sua relação com o cinema começou no início da década de 1990. Antes mesmo de “O Segredo dos Seus Olhos”, Soledad já havia trabalhado com o diretor Juan José Campanella em outro reconhecido filme argentino: “O Mesmo Amor, a Mesma Chuva”, de 1999, exibido no 28º Festival de Cinema de Gramado. Como atriz, a homenageada também acumula trabalhos no teatro e na televisão argentina.

Troféu Cidade de Gramado

Antônio Pitanga. Crédito Ganga Zumba

O Troféu Cidade de Gramado vai para o ator que estreou em 1960, com “Bahia de Todos os Santos”. Desde lá Antônio Pitanga já participou de mais de 50 produções em uma diversificada carreira dedicada ao cinema nacional. A convivência com grandes diretores do Cinema Novo despertou a vontade de dirigir filmes, concretizada em 1978, com “Na Boca do Mundo”. Presença constante no Festival de Cinema de Gramado, o baiano terá sua carreira celebrada com o troféu Cidade de Gramado, que também marca a sua longa relação com a cidade e o evento serrano.

Leia também:

Festival de Cinema de Gramado divulga os filmes selecionados

Festival de Cinema de Gramado divulga os curtas selecionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *