Treta, minissérie especial da Netflix

TRETA: 6 motivos para assistir a série da Netflix

Uma das grandes estreias da Netflix este ano é a minissérie especial “Treta” (no original Beef). Já começamos saudando a produção pelo título, que no Brasil ficou realmente excelente.

Em um primeiro momento, quando vemos o nome Ali Wong estampando a capa da série, podemos prever (ou imaginar) que se trata de uma comédia simples, talvez meio “pastelão”. ERRADO! A série surpreende demais e, tal qual Shrek e as cebolas, foi mostrando muitas camadas, que acabam por criticar aspectos da nossa sociedade, enquanto fazem um produto ímpar para o streaming.

Vamos aos motivos pra assistir?

1- O ENREDO

Um desentendimento no trânsito rapidamente vira uma briga intensa e perigosa entre dois motoristas na rua. A partir disso, acompanhamos as diferentes vidas de Amy (Ali Wong) e Danny (Steven Yeun, de The Walking Dead), que se tornam obcecados por sua rixa e acabam indo a extremos por retaliação. Essa comédia dramática aborda, entre alguns absurdos, de forma muito verossímil, as situações cotidianas que nos geram estresse, tensão e pressão até o “ponto de quebra” do ser humano.

Comédia surpreendente e profunda com muito plot twist. Essa é TRETA (Beef), com Ali Wong e Steven Yeun, na Netflix!
Ali Wong é uma das protagonistas de “Treta”

2- ALI WONG

Ela é uma força! Depois de ganhar os palcos de stand-up, ganhou especiais de comédia na Netflix. Dublou personagens em animações como “Tuca & Bertie” e “Big Mouth”, produzindo também algumas delas. Estrelou (e produziu) a comédia romântica Meu Eterno Talvez (uma outra ótima dica), com Randall Park (de WandaVision e Blockbuster) e Keanu Reeves (nosso John Wick), esteve em Aves de Rapina e outros papeis. E agora, saindo (ou extrapolando) a comédia, ela nos traz uma nova faceta: a do drama. Ali entrega, uma personagem extremamente complexa, única, singular, como, no fundo, todos somos. E isso nos leva ao próximo tópico!

Comédia surpreendente e profunda com muito plot twist. Essa é TRETA (Beef), com Ali Wong e Steven Yeun, na Netflix!

3- A DUALIDADE DOS PROTAGONISTAS

Em Ali e Steven temos dois personagens opostos em muitos aspectos, e iguais em tantas outras. Ambos trazem à tona as implicações da ambição, tanto profissional, quanto pessoal. Com traumas de infância, fracassos pessoais e vergonhas do passado, eles representam muito bem o que se identifica hoje em muitas produções de Hollywood como “a raiva dos Millenials”. Os fardos de crescerem em uma época tão transicional para a sociedade, de serem filhos de imigrantes, de pais que não sabiam muito bem expressar seus sentimentos, de serem pressionados ao sucesso, da pressão por encontrar um “par” adequado… São diversas as situações expressadas aqui, que com certeza, geram muita identificação com quem assiste. 

Comédia surpreendente e profunda com muito plot twist. Essa é TRETA (Beef), com Ali Wong e Steven Yeun, na Netflix!
Steven Yeun em um ótimo papel

4- OS PLOT TWISTS

Os personagens Amy e Danny vivem um cabo de guerra sem fim, com desdobramentos inacreditáveis, que acabam envolvendo violência, sexo, desilusões, explosões e muito mais. Se prepare para ser chocado a cada episódio.

5- A TRILHA SONORA

A cada episódio somos apresentados a uma trilha sonora que varia de The Offspring, passando por Hoobastank, Incubus, Sugar Ray, Cristina Aguilera, Bush e até System of a Down. Você vai entender que cada uma delas tem uma parcela importante no caldeirão oferecido por Treta. E claro, vai querer revistá-las após terminar a maratona. Para facilitar, a Netflix fez uma playlist no Spotify (ouça aqui!).

6- PARCERIA COM A A24

A primeira impressão ao assistir o piloto de “Treta” é de que é realmente uma série diferente dos “padrões” da Netflix. A explicação está na produtora: a A24. Queridinha de cinéfilos ao redor do mundo, a minissérie é fruto de uma parceria entre Netflix e a empresa que já nos entregou obras como Hereditário, Midsommar, O Farol, A Baleia, Moolinght, X- A Marca da Morte, Ex-Machina e muitos outros.

Em geral, Treta é sim treta pura! Uma série ideal para permanecer assim, somente com uma temporada… apesar de que, depois de tantas reviravoltas, vale dar um bom crédito para o criador, Lee Sung Jin, nos surpreender com um possível futuro para a série. Veremos!

LEIA TAMBÉM:

Motivos para assistir Three Pines

Motivos para assistir “Extraordinária”

5 motivos para assistir “O Consultor”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *