Masterchef | Semifinal tem comida francesa e surpresas

Estamos perto de saber quem será o quarto vencedor do Masterchef Brasil. Na semifinal, Deborah, Valter e Michele estão muito próximos do título e agora a disputa está cada vez mais acirrada. Para chegar na grande final, os competidores passaram, nessa terça-feira, dia 15 de agosto, por duas provas.

A primeira prova trouxe os três primeiros campeões do Masterchef, Elisa, Izabel e Leonardo. Cada um deles contou um pouco do que está fazendo da vida (Elisa morando e trabalhando na França, Izabel com uma empresa de comidas saudáveis e Leonardo, sendo Zebeléo). Mas não tem lenga-lenga, a prova que viria a seguir seria disputada. Cada um dos vencedores trouxe um prato, que deveria ser replicado pelos participantes. Valter, que mais teve vitórias individuais, pôde escolher o primeiro prato e investiu no prato do Leo, um polvo grelhado com arroz vermelho e emulsão de hortelã. Deborah, a segunda a escolher, optou pelo prato da Izabel, um ravioli de pupunha com abóbora defumada ao molho de cogumelos selvagens. E, para Michele, restou o prato da queridíssima Elisa, um Filé Mignon com couve flor e purê.

Durante o preparo, os vencedores puderam dar pequenas dicas para os competidores. A primeira a apresentar o prato foi Michele, que cortou a carne no sentido errado da fibra, não acertou o ponto e decepcionou os jurados. Deborah também desliza no prato, tirando toda a leveza da combinação. Valter apresenta um prato onde a emulsão sumiu, ficou muito rala. Questionado pela Paola, ele sentencia “o arroz tomou conta” e a chef, prontamente, respondeu “que arroz sacana”. Piadelas para tirar o nervosismo. Todos os pratos tiverem deslizes, mas quem levou a melhor foi a Deborah e ganhou uma passagem direto para a final.

Eliminação surpreendente

O prato da prova de eliminação exigiu técnica, delicadeza e paciência. Valter e Michele precisaram cozinhar um Terrine em Croûte, uma entrada clássica da culinária francesa (que basicamente é um patê dentro de massa) e um prato principal, que eles escolhessem. Para fazer o Terrine, os cozinheiros amadores tiveram uma mini-aula de Jacquin e Paola.

Logo no início da prova, Michele faz mercado e, por muito pouco, não esquece da farinha de trigo. Isso seria a derrota dela logo de primeira! Tanto Valter quanto Michele pareciam perdidos, o que deixou Paola MUITO aflita. A chef, por sua vez, levou um xingão de Jacquin, que sentenciou “se ela soubesse o que você sabe, estaria no seu lugar”.

A teimosia de Valter atrapalhou ele nessa prova. Jacquin avisou ele que a massa não seria suficiente, mas assim, ele insistiu. Quando foi colocar no forno, viu que realmente faltou massa e teve que refazer. Apesar de alguns sustos, as terrines dos competidores parecem ter dado certo.

Como prato principal, Valter optou por repetir seu filé ao molho de mostarda. O competidor, um dos mais fortes da competição, cometeu erros que não poderiam ser cometidos na reta final. Michele optou pelo ragu de pato com legumes, inspirada no grande chef francês, que reside no Brasil a muito tempo, Claude Troisgros. Jacquin brincou “Nunca ouvi falar nele” e Paola sorriu, desaprovando, contudo, o prato agradou os jurados. O terrine de Michele ficou, segundo Paola, desagradável ao paladar.

Dessa vez, a ousadia de Michele venceu a zona de conforto de Valter, eliminando maior vencedor de provas individuais dessa edição. Teremos uma final feminina, entre Deborah e Michele!

O Valter era a aposta da Vigília para levar o título de Masterchef! Qual é a sua aposta para essa final?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *