Masterchef: dia de repescagem, tretas e inimizades

Sabem aquele episódio de Masterchef que parece que foi produzido só pra gerar intriga e inimizade? O da última terça, dia 30, foi assim. Tivemos uma repescagem com os eliminados dessa edição (confessamos: alguns deles a gente nem lembrava mais).

Com a premissa de que “os últimos serão os primeiros”, a primeira prova exigia que os competidores criassem receitas com diferentes partes do porco, que puderam ser escolhidas a partir de Nayane, que optou pela costelinha até Bruno, que ficou com o joelho que sobrou. Durante uma hora e meia de prova, pudemos escutar os comentários ácidos de Leo, que está saindo do status de destaque para o desagradável da atual temporada.

Os destaques ficaram por conta de Nayane e Victor B., que tiveram ainda uma prova treteira pela frente. Os competidores puderam escolher dois participantes do mezanino para duelar. Os melhores de cada duelo se livravam de uma prova de eliminação. Victor escolheu Fabrizio e Nayane escolheu Taíse. O que os “repescados” não esperavam é que o prato do duelo fosse aquele escolhido pelos dois desafiados para entrar no programa. Ou seja, Victor e Nayane precisaram cozinhar o que Taise é Fabrizio já haviam feito e treinado bastante. Como era de se esperar, os criadores levaram a melhor e voltaram para o mezanino.

A prova final, que garantia uma nova chance no Masterchef era massa a carbonara (quem mais lembrou da primeira temporada de Master of None?).

Para a nossa surpresa, Nayane nunca tinha feito o prato. Porém, nesse episódio se aplicou a teoria da edição, mostrando um Victor desorganizado e uma Nayane cheia de si e com ajuda do mezanino. Mas quem levou a melhor foi o pagodeiro, que depois de tudo que passou, está de volta ao jogo.

Maior climão da temporada

Mas quem protagonizou um dos momentos mais #vergonhaalheia da temporada foi Caroline. A física estava visivelmente desconfortável no programa e a cada comentário dos jurados sobre os pratos dos colegas, ela ria ou olhava para o mezanino com ar de deboche. Como não podia ser diferente, os chefs deram um esporro memorável na moça.

Fogaça ficou bravo e questionou o posicionamento dela. Ela responde de forma surpreendente: “Eu nem queria ter vindo pra repescagem”. Paola finalizou dizendo que deve se levar a sério essa competição. O clima ficou chato e até Ana Paula precisou interferir. O que rolou ali foi uma espécie de confirmação que os chefs, mesmo não querendo assumir, possuem alguns competidores preferidos. Caroline deu a entender que o tratamento com ela e com Abel sempre foi “diferenciado” pro lado ruim da coisa. Aliás, os competidores do mezanino também temiam a volta de Abel, pois chegaram a chamá-lo de DIABEL, durante o episódio.

Semana que vem os competidores vão cozinhar com sabor da Bahia. Seria mais um momento para Fabrizio brilhar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *