MasterChef: a derrota pela distração

Pra quem acompanha o MasterChef desde sua primeira temporada, algumas máximas precisam ser observadas sempre. Caso contrário, uma simples distração pode custar a temida eliminação. E assim foi na edição do programa do dia 16 de maio, onde o pagodeiro Vitor Bourdignon deixou o programa. Uma semana após cortar o dedo e fazer uma prova de superação, o participante ficou com tanto tempo livre que o tiro saiu pela culatra. Entrou numa zona de conforto após algumas dicas de Paola Carosella, e entregou seu pior prato desde o início do programa.

Mas vamos aos fatos. O programa de ontem colocou novamente os participantes em duas equipes. A prova não era um simples menu, mas menus específicos para atletas em dietas para perda e ganho de peso. O cenário montado em dois ringues dividiu o grupo, colocando a candidata Mirian como última opção de ambas equipes. Ela acabou indo para time vermelho liderado por Leo, um dos candidatos ao título desta edição. O jovem, que nunca havia ganho uma prova de equipe, priorizou pela escolha de colegas bons de grupo, deixando de lado a tradicional panelinha, que se caracteriza para outros candidatos (Victor V., Deborah, Nayane e outros).

Feitos os cardápios, o grupo vermelho comemorou a vitória e colocou bons candidatos na prova de eliminação. Entre eles Ana Luíza, Deborah, Victor V., Fabrizio, Vitor Bourdignon, Nayane e  Yuko. Destaque para Ana Luíza, Deborah e Victor V. Esses três candidatos vem mostrando força nas provas individuais, e junto com Leo e Valter são os indicados da Vigília como principais candidatos a vencedores da edição.

Na prova de eliminação, faltou criatividade para a produção do programa, e pela quarta vez vemos uma prova que envolve sardinha. Seja fresca ou enlatada, toda edição do programa coloca o pescado como ingrediente principal de alguma prova. E aí, rolou a derrota da distração. Vitor Bourdignon estava com tempo, Paola lhe deu dicas e ele estava com o prato adiantado no comparativo aos colegas. Mas a zona de conforto lhe atrapalhou. Ele ficou retirando espinhos do peixe e acabou perdendo tempo que lhe sobrava. No final, empratou seu cardápio às pressas e apresentou um prato digno de um cozinheiro principiante. Um triste fim para quem, há uma semana atrás, mostrou força de superação ao voltar para uma prova após ser levado ao hospital depois de cortar a ponta do polegar.

Nem ele se desculpou pelo erro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *