Halloween Ends CRÍTICA

Halloween Ends: o final esperado, mas …

Halloween Ends chega aos cinemas brasileiros encerrando uma nova trilogia. Ela parecia promissora em 2018, quando começou com Halloween. Depois, em 2021, com Halloween Kills: O Terror Continua, parece que tudo tinha sido esquecido. E agora, novamente sob o comando do diretor David Gordon Green, o desfecho deste “revival” do icônico serial killer Michael Myers até entrega o que o público aguarda, mas o caminho até lá é bem tortuoso.

A gente explica tudo no nosso veredito em vídeo COM SPOILERS!

Veredito da Vigilia

Halloween Ends, a trama

Quatro anos após os eventos do Halloween Kills, Laurie Strode (Jamie Lee Curtis) está morando com sua neta Allyson (Andi Matichak) e está terminando de escrever suas memórias. Michael Myers não foi visto desde então. Laurie, depois de permitir que o espectro de Michael determinasse e conduzisse sua realidade por décadas, decidiu se libertar do medo e da raiva e abraçar a vida. Mas quando um jovem, Corey Cunningham (Rohan Campbell; The Hardy Boys, Virgin River), é acusado de matar um menino que ele estava cuidando, isso desencadeia uma cascata de violência e terror que forçará Laurie a enfrentar o mal (novamente).

O filme é dirigido por David Gordon Green (que conduziu os dois filmes anteriores) a partir de um roteiro de Paul Brad Logan (Manglehorn), Chris Bernier (The Driverseries), Danny McBride e David Gordon Green, baseado no universo criado por John Carpenter e Debra Hill. A distribuição é da Universal Pictures.

Gosta do personagem? Tem promoção da máscara do icônico personagem na Amazon: https://amzn.to/3VawQz7

Relembre:

Halloween Kills: O Terror Continua com muitas mortes, mas uma trama menos inspirada

Halloween, o retorno triunfal de Michael Myers | Crítica

Gêmeo Maligno: terror esbarra em uma total falta de originalidade

O Telefone Preto: o terror competente de Scott Derrickson

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *