Argentina, 1985 estreia no Prime Video

“Argentina, 1985” é imperdível

Mais uma história baseada em fatos reais e históricos chegando ao streaming. Argentina, 1985 é um filme Amazon Original (do Prime Video), que estreia na sexta-feira, dia 21 de outubro, e desde já se configura em uma atração imperdível. Escolhido pelos hermanos para representar a Argentina na busca por uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Internacional, o longa remonta a investigação e processo para com a sangrenta ditadura militar do país. Uma lição e uma história para ser exibida em praça pública. Lá e aqui. E como se a história por si só já não bastasse, temos o bastião do cinema argentino, Ricardo Darin como um dos protagonistas.

Com direção de Santiago Mitre (Paulina; A Cordilheira), Argentina, 1985 é um clássico filme de tribunal. Mesmo com 2h20, ele mantém um bom ritmo, mas pode cansar por estarmos falando de uma estreia em um canal de streaming. Antes disso, porém, o longa passou pelo Festival de Veneza, London Film Festival e no recente Festival do Rio, onde teve inclusive uma noite de gala. 

Um dos pontos mais importantes e impactantes de toda a trama é pensar que o caso realmente se deu apenas três anos depois da queda da ditadura militar na Argentina. Tudo era muito recente na democracia vizinha, mas os promotores Julio Strassera (Ricardo Darin) e Luis Moreno Ocampo (Peter Lanzani) não se deixaram intimidar. Travaram uma luta de Davi contra Golias e contra todo um sistema que protegia sua alta cúpula de militares, que, como sabemos, tinham sangue nas mãos. Sangue de inocentes. Feridas que jamais se fechariam em quem teve que ser submetido a torturas, humilhações e famílias que tiveram seus entes queridos riscados do mapa, sem que, até hoje, houvesse qualquer pista de seus paradeiros. Os promotores tiveram uma ajuda essencial de um grupo de jovens advogados, o que garante também um dinamismo e uma diversidade interessante, mesclando o protagonismo com os personagens centrais.

Argentina, 1985: o elenco de heróis
“Argentina, 1985” e o grupo que revolucionou a história dos hermanos

Mesmo com a frágil e recém colocada democracia, Strassera e Ocampo marcaram seus nomes na história. Tão logo eles são apresentados no filme, já podemos sentir o clima do que virá. Argentina, 1985 é um daqueles filmes de tribunal que nos prendem do início ao fim, com boas subtramas e momentos que podem facilmente nos emocionar. Principalmente quando o júri se forma e vemos o embate entre promotores contra militares sendo travado em várias instâncias. E é nos relatos reproduzidos e tirados diretamente dos autos do processo que temos a maior força do longa. Reserve sua atenção para a dramatização do depoimento de uma das mulheres que vai até a tribuna, encara seus torturadores e mantém a cabeça erguida para detalhar todos momentos terríveis que passou na mão de torturadores. Spoiler da vida, ela estava prestes a dar à luz. Mais detalhes do que isso seria importunar uma das melhores cenas do filme.

Ricardo Darin em Argentina, 1985
Ricardo Darin empresta toda sua imponência para um filme histórico!

Argentina, 1985 é também uma amostra de como a América Latina sofreu nas mãos dos militares. E retocar esse período nefasto (independente da nação) deveria ser uma tarefa obrigatória e anual. Afinal, é constrangedor (pra dizer o mínimo) que pessoas ainda hoje exaltem militares e essa página terrível que manchou várias nações, inclusive a nossa. Argentina, 1985 é daqueles filmes para ser exibido em praças públicas. O clássico da máxima “conhecer os erros do passado, para que eles não se repitam no futuro”. E é também um dos filmes para colocar na lista de melhores de 2022, sem sombra de dúvidas.

O filme é imperdível. Não esqueça: dia 21 de outubro no Prime Video.

Veredito da Vigilia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *