Dira Paes no tapete vermelho do 50 Festival de Cinema de Gramado

Segundo dia do 50º Festival de Cinema de Gramado teve comédia, curtas e homenagens | Dia 2

Depois da noite de abertura, o 50º Festival de Cinema de Gramado seguiu movimentando o que há de melhor no cinema brasileiro.

Confira aqui os principais destaques:

Durante a manhã, a sala de debates recebeu os autores e atores dos curtas “O Fim da Imagem” e “Deus Não Deixa”, além dos longas “A Mãe” e “La Pampa”, todos exibidos na noite anterior.

O diretor Marçal Vianna, diretor de "Deus não Deixa" e Luis Miguel, protagonista do curta
O diretor Marçal Vianna, diretor de “Deus não Deixa” e Luis Miguel, protagonista do curta | Foto: Bruna Monteiro/Vigília Nerd

A equipe de “A Mãe” se emocionou ao falar do longa. A escolha de Marcelia Cartaxo como protagonista foi elogiada pela imprensa e a atriz, em seguida, comentou sobre a importância da mensagem desse trabalho, de trazer essa dura realidade de muitas mães de periferia. A equipe também comentou sobre essa visão de um espaço da nossa sociedade em que a ditadura parece ainda não ter acabado e sobre como o personagem de Valdo, o filho desaparecido da mãe Maria, de Marcelia, representa vários filhos do Brasil.

Na parte da tarde, eventos muito especiais, como o primeiro dia de exibições dos Curtas-Metragens Gaúchos, com oito exibições de obras do Rio Grande do Sul.

50º Festival de Cinema de Gramado - 13-08-2022 - Apresentadora do Festival Marla Martins e Apresentador do Festival Roger Lerina  | Foto: Cleiton Thiele/Agência Pressphoto
50º Festival de Cinema de Gramado – 13-08-2022 – Apresentadora do Festival Marla Martins e Apresentador do Festival Roger Lerina | Foto: Cleiton Thiele/Agência Pressphoto

Paralelamente, houve uma coletiva de imprensa, em que Marcos Santuario, curador do Festival, recebeu com Marcos Palmeira, que mais tarde no mesmo dia viria a ser homenageado com o Troféu Oscarito, honraria concedida desde 1990, por seus mais de cem trabalhos, incluindo cinema, televisão e teatro.

Marcos durante a Coletiva de Imprensa | Foto: Bruna Monteiro/Vigília Nerd
Marcos Palmeira durante a Coletiva de Imprensa | Foto: Bruna Monteiro/Vigília Nerd

Tanto na coletiva, quanto no palco, durante a homenagem, Marcos trouxe falas impressionantes sobre a sua carreira, dizendo sentir que “ela está somente começando” e sobre a emoção de ganhar esse prêmio, que também fora dado a seu pai, anos atrás. Palmeira, que é intensamente envolvido com causas sociais e ambientais, contou para a imprensa sobre como quase não virou ator, apesar de contar com diversos artistas na família. Ele relembrou o início de sua jornada, quando antes mesmo de atuar, já trabalhava em uma produtora de cinema, passando por diversos setores, como atendimento e iluminação.

Marcos Palmeira no palco do Festival de Cinema de Gramado, emocionado com o recebimento do Troféu Oscarito | Foto: Bruna Monteiro/Vigília Nerd

Confira nossa matéria especial sobre a homenagem e a história de Marcos Palmeira!

Na parte da tarde, na programação paralela, ocorreu o lançamento dos livros “Um Certo Cinema Gaúcho de Porto Alegre” de Boca Migotto e “50 Olhares da Crítica Sobre o Cinema Gaúcho” da Associação de Crítiticos de Cinema do Rio Grande do Sul (ACCIRS).

Foto: Cleiton Thiele/Agência Pressphoto
Foto: Cleiton Thiele/Agência Pressphoto

Um ponto importante a comentar sobre essa edição do Festival, é que ela conta com ferramentas de audiodescrição das obras exibidas no Palácio dos Festivais, promovendo a acessibilidade da cultura para a nossa sociedade.

A segunda noite da Mostra Principal

Na parte da noite, tivemos os curtas nacionais “O Último Domingo”, de  Joana Claude e Renan Barbosa Brandão, e “Benzedeira”, de Pedro Olaia e San Marcelo. Já nos longas metragens, primeiro houve a exibição do nacional “O Clube dos Anjos”, dirigido pelo estreante Angelo Defanti, baseado na obra homônima de Luis Fernando Veríssimo. Em seguida, o uruguaio e argentino “9”, de Martín Barrenechea e Nicolás Branca chegou na telona do Festival.

No palco, a equipe e o elenco de “O Clube dos Anjos”, exaltaram a democracia, a importância da cultura e do Festival de Cinema de Gramado. O diretor, Angelo Defanti, também fez questão de salientar que, mesmo se tratando de um filme sobre gula e comida, a fome no Brasil precisa ser debatida.

Parte do elenco e equipe de "Clube dos Anjos", do diretor Angelo Defanti | Foto: Edison Vara/Agência Pressphoto
Parte do elenco e equipe de “Clube dos Anjos”, do diretor Angelo Defanti | Foto: Edison Vara/Agência Pressphoto

O 50º Festival de Cinema de Gramado segue até 20 de agosto e a Vigília Nerd está conferindo tudo direto da Serra Gaúcha. Cola por aqui!

LEIA TAMBÉM:

Aberto o 50º Festival de Cinema de Gramado | Dia 1

Festival de Gramado: Julia Rezende apresenta “A Porta ao lado”

Cobertura completa do 50º Festival de Cinema de Gramado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *